CELEBRANDO A VIDA

CELEBRANDO A VIDA

Abril 26th, 2017
Diversos
0

CELEBRANDO  A VIDA

“Celebrai com júbilo ao SENHOR, todas as terras. Servi ao Senhor com alegria; e entrai diante dele com canto. Sabei que o Senhor é Deus; foi ele que nos fez, e não nós a nós mesmos; somos povo seu e ovelhas do seu pasto. Entrai pelas portas dele com gratidão, e em seus átrios com louvor; louvai-o, e bendizei o seu nome. Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade dura de geração em geração”. Salmo 100

INTRODUÇÃO

O Salmo 100 é um convite a celebrar a vida. Portanto, quem caminha segundo o que disse o salmista, vive a abundância de vida que Jesus Cristo ofereceu quando disse que veio para dar vida, e vida com abundância. (Jo 10.10).
Em todos estes anos de contemplação, celebração e caminhada com Deus, há muito o que comemorar e agradecer a Ele. Temos visto a cada dia as transformações que Cristo faz na vida de tanta gente. Pessoas que, por exemplo, estavam atrás das grades, eram violentas, vencidas pelas drogas, escravizadas pelo tráfico, dominadas pelo pecado e que se tornam servos do Deus Altíssimo, obreiros fieis e pais de família abençoados.
Este estudo tem como objetivo nos mostrar o perigo da morte que o diabo oferece; e também nos ensinar como proceder, segundo a Palavra de Deus, para termos esta vida abundante em Jesus Cristo.

1. COMO O DIABO TENTA MATAR A VIDA

Jesus adverte que o diabo veio para matar, roubar e destruir; são estes os objetivos do inimigo. O diabo alcança seus intentos malignos, principalmente, quando ele destrói os valores morais e a razão do homem, surpreendendo as pessoas na hora em que elas não esperam.

a) Mata os valores morais. Todo ser humano, quando nasce, é puro e maravilhosamente amável, cheio de amor e crédulo; além disso ele ama e admira os pais. Mas, à medida que vai crescendo, fica exposto a um mundo que jaz no maligno e está contaminado por todo tipo de pecado. Assim, na caminhada da vida, a pessoa pode absorver valores morais bons ou ruins, e é nesta hora que o diabo vai querer matar o que tiver de bom na vida da pessoa. Portanto, se os pais plantarem a boa semente nos filhos enquanto ele é uma terra limpa e fértil, mais tarde terão forças para resistir o mal.

b) Mata roubando a convicção. O ladrão é sutil e audacioso. Em Mateus 24.43 Jesus os mostra que uma das características do ladrão é o fator surpresa. Se o pai de família ou o dono da casa soubesse a hora em que o ladrão viria poderia impedir o roubo, e assim não sofreria o prejuízo no lar, na vida e na família.
Da mesma forma o Senhor virá arrebatar sua Igreja, na hora em que ninguém pode imaginar. Assim, Jesus ensinou como não sermos surpreendidos a sua vinda. Ele disse para vigiarmos constantemente. Em João 10.10 Jesus revela que satanás é o maior ladrão da vida espiritual, pois arma ciladas por todo o lado. Em pouco tempo, no Jardim do Éden, ele roubou a vida eterna e a comunhão do homem com Deus, suscitando dúvidas em Eva, dizendo que Deus era bom como ela pensava, pois escondia algo maravilhoso do casal: o conhecimento.

c) Mata destruindo a razão. Deus deu ao homem o livre arbítrio, e com ele a razão, que é a capacidade da mente humana que permite chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas. O diabo, inimigo sagaz, procura interferir nesta capacidade e assim destruir os elementos básicos da vida e da comunhão com Deus, a fé, a alegria da vida, o amor, a família e o caráter, deixando o homem totalmente vulnerável para suas ações malignas. Quantos filhos de Deus de desviam do caminho porque satanás lhes roubou a razão, fazendo-os passar a contestar a Palavra de Deus, a igreja e os pastores, tornando-se pedras de tropeço para si mesmos e para o próximo.

2. JESUS VEIO PARA DAR VIDA ABUNDANTE

E importante observar o texto de João 10.10. Ali encontramos um dualismo entre o reino do mal, representado pelo diabo; e o reino do bem, pelo Senhor Jesus Cristo. Enquanto o diabo quer matar, Jesus quer dar vida abundante.

a) Vida abundante para conhecer a verdade. Quando Lúcifer se rebelou contra Deus, foi logo expulso do céu e veio dar numa terra que antes era pura e sem maldade. O diabo já chegou mentindo e oferecendo uma visão distorcida para Eva, fazendo-a crer que Deus havia proibido era algo maravilhoso aos olhos e que lhe daria todo o entendimento. Jesus, ao contrário disto, veio trazer a verdade que liberta (Jo 8.32). Assim como aconteceu com a mulher samaritana, quem conhece Jesus de fato, conhece o lado certo da vida e sabe o que é viver em espírito e em verdade. (Jo 10.13,14,23,24,42).

b) Vida abundante para servir com alegria. O salmista exorta a servir ao Senhor com alegria. Nós recebemos vida abundante para servir. Durante sua longa jornada, a Igreja tem enfrentado a fúria do inimigo porque entra em seu território levando a bandeira do Evangelho; libertando as almas iludidas com a visão que Eva teve no jardim e que estão sob o jugo do pecado. Deus também dá vida abundante à Igreja para que ela O adore com alegria e júbilo. A Palavra de Deus revela a maneira certa de servir: ficando firmes e resistindo firmes (Ef 4.27; 6.11-14).

c) Vida abundante para enfrentar as adversidades. A caminhada da Igreja propicia as mais extraordinárias experiências de vida aos que estão no caminho. Muitas vezes sentimos alegria, mas outras vezes ficamos tristes quando oferecemos a verdade e o mundo diz que é mentira. Há muitas pessoas que dizem dever a vida aos santos e aos padroeiros porque estão enganadas. A mentira do diabo ainda encontra mentes nas quais fazer morada. Nós que temos vida abundante temos a obrigação de enfrentar estas adversidades e lutar para resgatar aqueles que jazem perdidos e mortos espiritualmente.

3. RAZÕES PARA CELEBRAR A VIDA

O sacrifício vicário de Cristo resgatou e reintegrou o homem à comunhão com Deus. O crente tem razões de sobra para celebrar a vida abundante que jorra do Senhor Jesus Cristo, pois foi resgatado de lugar onde não poderia jamais sair, e de um estado cujo fim era a morte e o sofrimento eternos.

a) Fomos resgatados da vida profana. Antes de conhecermos a Cristo vivíamos baseados no conhecimento espiritual herdado de nossos pais, ou até sem conhecimento algum, incapazes de discernir entre o certo e o errado. Mesmo profanando a santidade de Deus não fomos entregues ao adversário, pelo contrário, Cristo nos tirou daquela vida escura e profana, de uma vã maneira de viver, e nos colocou num caminho de luz. (1 Pe 1.18-20).

b) Fomos resgatados da vida mundana. O homem de hoje tem sua vida voltada para o mundo sedutor, os valores materiais e o consumismo destrutivo. Estas coisas geram famílias desajustadas e pessoas desesperadas. Antes de ter Jesus estávamos entregues aos desejos da carne, glutonaria, bebedices, adultério e violências; éramos escravos destes poderes, mas, quando encontramos a Cristo, fomos libertos de todos estes males. (Jo 8.36; Gl 5.13).

c) Fomos resgatados do engano religioso. Antes de conhecermos a Cristo tínhamos uma vida devocional errada, dedicada àquilo que achávamos certo. Rezávamos os terços, fazíamos simpatias, pagávamos penitências, acendíamos velas nas encruzilhadas e vivíamos praticando idolatrias, feitiçarias e paganismo. Mas a graça e a vida abundante de Cristo nos alcançou, livrando-nos destes laços de morte e de destruição. Agora podemos experimentar um envolvimento intenso com o Senhor e sua obra, sobre a regência do Espírito Santo e a orientação da palavra de Deus. (Gl 2.20).

CONCLUSÃO

Devemos celebrar sempre a vitória conquistada na cruz do calvário por nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Quando Deus, através do salmista, nos convoca a “celebrar com júbilo ao Senhor”, ele está manifestando o seu amor por nós e, ao mesmo tempo, glorificando o seu nome. A glória de Deus e a nossa alegria não são, necessariamente, coisas distintas ou antagônicas. Deus procura adoradores, chamando-os para buscar a sua alegria nele. Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos (Fl 4.4).
Deus só é engrandecido no coração do adorador, quando ele está plenamente satisfeito e alegre em Deus. E a nossa alegria só se completa em Deus quando expressamos a nossa adoração.

Pr. Antonio Alves

Deixe seu Comentário

Mensagens
Curta Nossa Página
Facebook By Weblizar Powered By Weblizar